Opiniões Master D – O serviço formativo

Opiniões Master D – O serviço formativo

Opiniões Master D – O serviço formativo

O percurso da Susana Bernardo pela Master D não é como muitas outras. Fez duas formações connosco com 10 anos de intervalo entre uma e outra. Saiba o que a Susana notou de diferente no nosso serviço formativo.

Contamos-vos a história da Susana Bernardo. Formou-se na Master D em 2007, no curso de Auxiliar de Saúde. 10 anos depois voltou a encontrar-nos para tirar uma segunda formação, desta vez em Parafarmácia, Dietética e Nutrição.

 

Em 10 anos, a Master D foi aperfeiçoando a sua metodologia de formação e, actualmente, o nosso serviço formativo tem muito pouco do que era em 2007. Que o diga a Susana: “Há muito mais interação com os colegas da formação e há sempre uma troca de conhecimentos, e vai-se sempre falando com pessoas novas, cada Workshop que venho é um grupo novo e há sempre novidades”.

 

Se, antigamente, a Master D tinha um serviço muito mais “analógico” e individual, actualmente, os nossos formandos podem contar com Workshops, Webinars, Masterclasses e Jobskills. São estas últimas actividades que promovem o contacto com outros formandos e a partilha de conhecimento entre eles.

 

A Susana diz-nos: “Eram dois monstrinhos de dossiers em papel ainda, e então estudava uma unidade e ia lá fazer o teste, ia para casa estudar outra unidade e ia lá fazer o teste, basicamente andei estes 9/10 meses a fazer isso, mais nada”.

 

E acrescenta ainda: Em termos de atividades completamente diferente, os Workshops, os webinars, as jobskills, é muito mais presencial do que de há 10 anos atrás”.

 

 

O primeiro contacto com a Master D

Como já referimos, a Susana teve o primeiro contacto com a Master D em 2007. Nessa altura, foi a mãe que nos encontrou:

– “Olha, Master D, é formação. Não queres ir fazer isto?”.

A Susana aceitou o desafio e inscreveu-se na formação de Auxiliar de Saúde. “Ia ver o que dava o futuro Na altura, àquela idade a pessoa não está a imaginar o que vai fazer daqui a 10 anos”. E, 10 anos depois, encontra-se a exercer a sua função no Hospital de Santa Maria.

 

Agora foram as redes sociais que a fizeram reencontrar-se com a Master D. “Comecei a fazer uma pesquisa e vi o de parafarmácia, que era novo, e disse assim: ah bem isto não custa nada, vamos lá perguntar como estão as condições e vamos aprender mais qualquer coisa, alargar horizontes”.

 

Já a terminar a sua segunda formação na Master D, a Susana diz-nos que não se vê a fazer turnos até aos 50 anos (algo inerente ao trabalho no hospital). Diz-nos também que “se realmente abrir alguma porta neste mundo da parafarmácia e da nutrição, não digo que não mude de emprego mas, por enquanto, vou aproveitando os conhecimentos que vou tendo aqui no meu dia-a-dia quando é necessário.

 

Conheça mais opiniões acerca da formação Master D!

Artigos Relacionados